O gerenciamento ágil de projetos, ou Agile Project Management (APM), é um grande conceito abordado pelos métodos ágeis – como o Scrum. Ou seja, toda prática que leve o Scrum como suporte seguindo o Manifesto Àgil pode ser considerado um modelo APM, mas nem todo modelo de projetos  utiliza o Manifesto Ágil para otimizar tempo, recursos e resultados.

Entre os valores contidos de um modelo APM estão confiança, flexibilidade, colaboração e capacitação. Vamos falar sobre cada um deles?

Confiança

Coloque-se no lugar do cliente que precisa do desenvolvimento de um software. Ele entregará todas as etapas de criação e produção nas mãos do seu time, que precisará entregar etapas independentes entre si, e que ao final culminarão no produto solicitado. Essa relação pressupõe extrema confiança.

Gestores mais conservadores, ademais, não entendem logo de cara os princípios de um modelo APM: não gostam de revelar todas as etapas do processo e nem de participar de todos os eventos de kaizen. É por isso que o seu time precisa saber vender suas competências, e a confiança faz toda a diferença. Agile não funciona quando cliente não está presente!

Flexibilidade

Esta é uma das principais características de um projeto desenvolvimento por Agile. Ao desenvolver um programa ou um game, por exemplo, os métodos convencionais encastelam a maior parte das etapas de produção e entregam ao cliente o produto acabado.

Aqui não! O Product Owner, ao elaborar a distribuição de tarefas e o roteiro de atividades, pressupõe que cada estágio seja independente – de modo que o contratante consegue conhecer o produto em todas as fases.

A grande vantagem é que os erros e os fatores imprevisíveis podem ser amortizados ao longo da elaboração do projeto. 

É por isso que cada “estágio” ou “fase” (Sprint, com duração de duas a quatro semanas) precisa ser muito bem estudado. E, em cada reunião de trabalho (Daily Scrum), as ações precisam ser revistas e replanejadas. Diferentemente dos métodos tradicionais, não é necessário que cada iteração tenha muitos detalhes, mas sim uma noção clara do que deverá ser entregue ao final. 

Colaboração

Imagine a situação: o time de desenvolvimento precisa entregar uma parte do projeto em menos de um mês. As tarefas são distribuídas no Product Backlog pelo Product Owner, e acompanhadas de perto pelo scrum master. Cada membro do time tem uma competência específica, mas com flexibilidade para aquisição de outras competências. De repente, algo dá errado.

Normalmente, essa informação virá em uma Daily Scrum. Sem o espírito colaborativo, cada membro da equipe deixaria a reunião e continuaria “fazendo o seu”, sem se importar com a solução do impasse.

De novo, aqui não! A colaboração pressupõe o engajamento contínuo do time, garantido pela sabedoria e pelo espírito de equipe do Scrum Master.

Capacitação

Os métodos ágeis não têm nem 20 anos. Portanto, trata-se de uma perspectiva que está na vanguarda da administração organizacional. Tem muita gente falando sobre APM e Scrum por aí, mas você também deve ter percebido que a maior parte das pessoas fala sem propriedade do assunto. 

A Massimus é especializada em capacitação Agile, com programas sintonizados com a necessidade dos mercados e das novas áreas de atuação destes profissionais.

Se você quer que sua empresa faça parte dessa transformação organizacional, conheça nossos serviços.

× Como posso te ajudar?